5 Vantagens para investir no Tesouro Direto

O Tesouro Direto é uma das formas mais seguras de investimento, além de ser uma das mais acessíveis. Com apenas R$ 30,00 já é possível iniciar o investir em títulos públicos, sendo ideal para investidores iniciantes que estão dando os seus primeiros passos.

É um investimento bastante seguro, já que a aplicação é 100% garantida pelo Governo Federal, não importando a quantia do valor investido. Essa forma de investimento é indicada tanto para quem deseja lucrar a curto prazo, quanto para deseja construir um patrimônio pensando na aposentadoria.

Além disso, o Tesouro Direto possui muitas vantagens em relação a outros tipos populares de investimentos, como o Renda Fixa, por exemplo. Está pensando em começar a investir? Então veja, a seguir, as 5 vantagens para investir no Tesouro Direto:

1. Maior segurança

Maior segurança

Investir em títulos públicos é bastante seguro já que o investimento é totalmente garantido pelo Tesouro Nacional. Ou seja, essa modalidade de investimento é a mais segura que existe no mercado. Entre as suas principais vantagens, está a possibilidade de mudar a instituição financeira utilizada como intermediário para aplicações sem colocar em risco o investimento.

Isso é possível porque as aplicações em títulos públicos são registradas no nome do investidor e não da instituição intermediária. Como resultado, o título não fica armazenado na instituição e sim na BM&BOVESPA. Dessa maneira, o investidor pode mudar de instituição intermediária sem correr o risco de perder as aplicações realizadas.

Todas as negociações realizadas na BM&BOVESPA são auditadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o que reforça a segurança e diminui os riscos de fraudes.

2. É a forma de investimento mais acessível do mercado

É a forma de investimento mais acessível do mercado

Essa é, com certeza, uma das principais vantagens em investir em títulos públicos do Tesouro Nacional. Com apenas R$ 30,00 é possível vincular o seu nome em um título público e adicioná-lo em sua carteira de investimentos.

É, também, um investimento fácil de ser realizado, permitindo que qualquer pessoa possa realizá-lo – até mesmo quem não possui nenhuma experiência prévia em investimentos.

O investidor só precisa possuir um CPF válido, abrir uma conta em uma instituição financeira habilitada pela CVM e escolher o tipo de investimento que deseja fazer. A maioria das corretoras não cobram taxas para o investimento, apenas os 0,3% ao ano que são cobrados pela bolsa de valores. Fácil e simples assim.

3. Diversificação

Diversificação

Uma das regras de ouro do mundo dos investimentos é possuir uma carteira com aplicações de diversas naturezas. Há uma frase que exemplifica esse pensamento: “não coloque todos os ovos na mesma cesta”. E uma das vantagens em investir no Tesouro Direto é que o investidor poderá efetuar uma diversificação interna.

Nesse tipo de investimento, há três tipos de aplicações distintas, que são: Tesouro Pré-Fixado, Tesouro Pós-Fixado e Tesouro IPCA.

Além de poder diversificar entre os tipos, você poderá investir em títulos de curto, médio e longo prazo. Tudo vai depender dos seus objetivos e necessidades financeiras.

4. Liquidez

Liquidez

Uma das principais vantagens de investir no Tesouro Direto é a sua grande liquidez. O Tesouro Nacional garante a recompra do seu investimento. Dessa forma, o investidor não precisará ficar preocupado com a possibilidade de não poder resgatar o seu investimento. Como resultado, pode-se afirmar que essa modalidade de investimento não oferece riscos de liquidez para o investidor.

A recompra de títulos acontece diariamente entre as 9h às 18h nos dias de semana e o dia inteiro nos finais de semana. No entanto, é preciso ressaltar que o pedido de recompra demora um dia para ser processado. Outro ponto a se destacar é que a compra é feita pelo preço de mercado e não pelo preço de compra ou preço na curva de juros.

5. Tributação simples

Tributação simples

A tributação dos investimentos relacionados ao Tesouro Direto é bastante simples. O Imposto de Renda, nesse caso, é tributado apenas sobre o lucro do investimento e é retido na fonte. A tabela do IR é regressiva, assim como acontece com os outros investimentos de renda fixa.

A tributação máxima começará em 22,50% e chegará até 15% depois de dois anos de investimento. Dessa forma, quanto maior for o tempo que você deixar o dinheiro investido, menor será o valor tributado pelo imposto de renda.

É importante ressaltar que a tributação só acontece quando o investidor resgata o título, não existindo o IR come cotas.

Como você pôde ver nesse artigo, há diversas vantagens em investir no Tesouro Direto. Para quem deseja montar uma carteira de renda fixa, essa é uma das principais opções para ser considerada. Através do Tesouro é possível adquirir títulos que garantirão uma rentabilidade real de 6% ao ano.

A rentabilidade real é o quanto você ganhou acima da inflação. Por outro lado, a rentabilidade nominal não leva em consideração a inflação. Essa é uma diferença que precisa ser observada com atenção ao realizar investimentos de renda fixa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *